Na década de 70, existia uma versão gay do Ken da Barbie, sabia?

gay_bob_act

Em tempos nos quais ideologia de gênero jamais era abordada na infância, boneca era ‘coisa de menina’ e sites de financiamento coletivo não existiam, o empresário americano Harvey Rosenberg ganhou notoriedade ao lançar Gay Bob, uma versão homossexual do Ken. O boneco foi apresentado ao público em 1978 (19 anos após o lançamento da Barbie e 17 depois do seu namorado).

Ele seria o carro-chefe de uma linha especial de bonecos de Rosenberg; que incluia Nervous Nelly & Neurotic Ned (um casal que frequentava terapia e vinha acompanhado de remédios psiquiátricos), Marty Macho, Executive Eddy, Straight Steve e Fashionable Fran (uma princesa americana judia com uma carteira cheia de cartões de crédito).

Acontece que, no fim das contas, só Gay Bob é que acabou chegando mesmo ao mercado – por conta da logística. Para produzí-lo em larga escala, o empresário teve de contatar uma fábrica de Hong Kong e, ainda assim, o projeto original teve de ser alterado por dificuldades em sua confecção.

Gay Bob era feito em vinil, assim como a Barbie e tinha o mesmo tamanho e semblante do Ken. Dentre seus diferenciais estavam os cabelos loiros, um brinco na orelha, calça jeans combinando com camisa xadrez e botas de caubói. E, ao abrir o zíper… a surpresa de um pênis realista! (no desenho original ele teria também o ânus, mas ninguém conseguiu reproduzí-lo)

Sua embalagem também foi destaque – e ótima sacada de marketing. A caixa representava um guarda-roupa, vinha junto a um catálogo de roupas e tinha estampado os dizeres: ‘saia do armário com Gay Bob’.

À época, o boneco custava US$14.95 (algo como US$75 hoje em dia). No eBay ainda é possível adquirí-lo, mas ao preço de US$200.

 

Comentários

Comentários

Adele Grandis: Taurina com ascendente em touro - isso explica muita coisa!