Conheça a campanha em prol da representatividade dos corpos reais

refinary2967% das mulheres americanas vestem manequim acima do 42. Ou seja, a maioria delas é ‘plus size’, mas menos de 2% das campanhas e editoriais de moda dos Estados Unidos são estrelados por gordas.

Sendo assim, a maioria das americanas é invisível à mídia como um todo. E foi pensando em tirar essas mulheres de um nicho e leva-las ao mainstream que o site Refinery 29 lançou a campanha ‘See the 67’.

Partindo do princípio que, querendo ou não, somos contagiados pelo chamado preconceito inconsciente, o portal pretende movimentar um desfio global para incentivar as pessoas a propagar e enxergar o corpo gordo com naturalidade; evitando assim a descriminação que muitas mulheres sofrem por não pertencerem a padrões pré-estabelecidos.

A ideia é que, quanto mais corpos reais nas mídias, mais fácil é o processo pessoal e coletivo de aceitação da diversidade. Corpos gordos não são um nicho e sim uma norma. Eles não merecem apenas uma matéria em uma revista ou site, muito menos um editorial especial. Precisamos visualizá-los como realmente são; uma realidade.

Em parceria com a marca de roupas Lane Bryant e a de lingeries Aerie, o Refinery 29 está incentivando outros veículos de comunicação à inclusão de ‘corpos reais’ em seus espaços – bem como qualquer outra pessoa a propagar a causa.

Quem quiser contribuir à disseminação da iniciativa basta publicar em suas redes sociais uma foto do próprio corpo junto à #SeeThe67.

67_refinery

Comentários

Comentários

Adele Grandis: Taurina com ascendente em touro - isso explica muita coisa!