Marca de roupa aposta no sexo explícito para divulgar suas novas peças

A indústria pornográfica fatura cerca de US$15 bilhões de dólares por ano. Ou seja, sexo vende. E foi justamente esta a aposta da marca americana Eckhaus Latta para a divulgação de sua coleção primavera-verão.

As peças de sua nova linha têm como modelos nada menos do que seis casais reais fazendo sexo explícito; capturados pelas lentes da fotógrafa coreana Heji Shin.


Tinha de ser algo autêntico. A ideia de algo simulado sequer passou pela nossa cabeça. Queríamos mostrar o sexo como algo realmente natural, não fabricadado, hipersexualizado ou tabu’, explicou o estilista Mike Eckhaus ao Independent.

Com a ideia em mente, ele e seu sócio; Zoe Latta recorreram ao Craigslist em busca de pessoas que topassem a proposta. No entanto, a dupla não foi levada a sério pelos usuários da rede. Então, o diretor de casting Sam Muglia, que é amigo do duo, é que se encarregou de indicar modelos que aceitassem o desafio.


Pensávamos em como usar a sexualidade e os relacionamentos em uma campanha de moda. Queríamos algo que passasse uma mensagem do sexo positivo, corpo positivo e sexualidade positiva’, continuou Heji.

Junto à fotógrafa, os designers apostaram na mescla de consumismo com voyeurismo. E o resultado não poderia ser mais favorável. No dia no qual a campanha foi lançada, o site da marca teve tantos acessos que ficou até fora do ar.


Enfatizando o clima intimista, os cliques foram realizados nas casas de cada casal. E para que a campanha pudesse ser veiculada, as genitálias foram pixerizadas.

Se a ideia alavancou as vendas de fato, ainda não se sabe. Mas não há como negar que a ousadia rendeu à Eckhaus Latta a mira dos holofotes.

Comentários

Comentários

Adele Grandis: Taurina com ascendente em touro - isso explica muita coisa!