Conheça o guia sexual para mulheres que transam com mulheres

guia_lesbico5
São muitas as instruções no que diz respeito ao sexo seguro para um casal heterossexual, mas qual o benefício que gays e lésbicas podem obter com elas? É assim que muitas dúvidas surgem e poucas mulheres têm coragem de abordar essa temática com seu ginecologista.

Pensando nisso, a Fundação Triângulo de Madrid; que luta pelos direitos dos LGBTs na Espanha, acaba de lançar o Guia de Saúde Sexual Para Mulheres Que Fazem Sexo Com Mulheres.

guia_lesbico

Com apoio da Câmara Municipal de Coslada e colaboração do Departamento de Saúde e Consumidores da cidade, o guia conta também com artes de Daniela Estandía e design editorial de Carmela García.

Disponível gratuitamente para download, a publicação aborda uma série de assuntos interessantes, como o incentivo ao acompanhamento ginecológico e a utilização de preservativos nos sex toys – lembrando que, caso troque o brinquedo com a parceira, a camisinha também precisa ser trocada.

guia_lesbico4

Para penetrações com o dedo (que podem contaminar com hepatite C), o ideal é utilizar luvas cirúrgicas nas mãos.

Quem teve relacionamentos anteriores com homens, independente do uso de contraceptivos, também precisa visitar o ginecologista para pedir por um exame completo de DSTs. Caso algum resultado seja positivo, a sororidade entra em cena – a sugestão é compartilhar com sua parceira o diagnóstico para que ambas possam ter acesso ao tratamento.

guia_lesbico2
O guia aborda ainda a autoceitação do corpo e as sugestões de um approach mais eficaz com o ginecologista. Além disso, traz algumas posições básicas do sexo lésbico explicadas e desenhadas.

Por fim, todas as doenças sexualmente transmissíveis que podem acometer às lésbicas são explicadas de forma muito interessante, exemplificando situações de contágio e como evita-las.

guia_lesbico3

 

 

 

 

 

Comentários

Comentários

Adele Grandis: Taurina com ascendente em touro - isso explica muita coisa!