A representatividade gorda na moda

plussizeremoda_132
Sim, a cada desfile que passa, xs gordxs têm marcado presença na passarela. Bem como tem aumentado o número de ensaios de moda estrelados por modelos plus size. Ainda assim, na hora de promover de fato suas peças, as marcas apostam nos mesmos padrões estéticos; reforçando assim conceitos não representativos de beleza.

Com o intuito de comprovar o óbvio, de que qualquer tipo de corpo poderia protagonizar campanhas do gênero, o Buzzfeed americano selecionou um time de garotas que passam longe do manequim 36 para recriar algumas das propagandas mais comentadas do ano.

Confira o resultado:

:: Tommy Hilfiger / Inverno 2016 por Gigi Hadid ::

plussizeremoda_123

Kristin Chirico: “Aqui estou, parecendo a pin up favorita do Capitão Ahab. Não tinha percebido o quão ridícula era esta campanha até eu recriá-la. Quem se agarra a um rolo de corda, sem calças, a não ser que a noite esteja péssima? Isso quer dizer, se sou capaz de posar assim, não há razão para não utilizarem uma modelo plus size para uma propaganda dessas. Realmente me choquei com o resultado desta foto; perguntando-se diversas vezes se ela realmente não havia sido photoshopada. Ouvi tantas vezes que meu corpo não era capaz de fazer ‘coisas bonitas da moda’ que me ver nessa imagem parece um erro. Mas isso é apenas a prova da diferença que uma boa maquiagem, cabelo, iluminação e fotografia e, claro, uma ótima corda, são capazes de fazer”.

:: Agent Provocateur / Inverno 2016 por Abbey Lee Kershaw ::

plussizeremoda_13
Kelsey Rose:Como mulher plus size, assusto-me com lingeries. Sempre sofri para tentar encontrar uma lingerie que, além de caber em mim, fosse genuinamente sexy. Crescendo, cada campanha de roupa íntima que via era estrelada por modelos com as quais eu não me identificava. Estou completamente deslumbrada porque, acredite ou não, amo minhas curvas e esta é a hora de mostrar ao mundo que curvas podem ser sensuais. Sem mentiras, comparando à foto original, não vejo porque ser excluída. Não tem nada a ser escondido nesta imagem – é, literalmente, um par de lingeries, um corset, um sofá e eu. É Kelsey Rose crua. Quando estava produzida e no estúdio, senti-me sexy e empoderada. Percebi que não é apenas porque não tenho o corpo de uma modelo que eu seja menos ardente”.

:: Kate Spade / Verão 2016 por Jourdan Dunn ::

plussizeremoda_14

Danica:Crescendo, nunca me vi dentro dos padrões porque sempre pensei que para ser aceita ou bonita eu deveria ser pequena, ter determinadas medidas. Nunca fui uma criança confiante. Eu era motivo de piada por meu peso e tamanho o tempo inteiro. As reuniões familiares também não contribuíam, ouvia comentários conflitantes como ‘Ah, você é gorda agora’, seguida por ‘coma mais, não vá jogar comida fora’. Agora, vendo-me nesta campanha, estou chocada como as coisas mudaram. Estou acostumada a estar nos bastidores, contribuindo para que os outros fiquem bem. Isso, definitivamente, tirou-me da zona de conforto e me deixou mais confiante. Também fez com que eu percebesse que não devo me importar com o que os outros pensam, que todos devemos fazer o que acreditarmos ser belo desde que nos amemos primeiro”.

:: Calvin Klein / Primavera 2016 por Kendall Jenner ::

plussizeremoda_15

Kyeshia:Garotos, desculpem-me, mas não sou Kendal Jenner e nem tenho o corpo dela. Não sei se isto é óbvio ou não, mas escutem – ser modelo é difícil. Pode parecer que eu estava etérea e muito serena, mas estava dando duro para aquilo. Corpos não são naturalmente feitos para as poses de modelo. Pelo menos, estou feliz por estar semi-aconchegada em cima de montes de lençóis, apoiando a metade do meu ombro para criar este olhar muito orgânico, mesmo se meus peitos me sufocam. Sinceramente, não consigo acreditar que fiz este ensaio seminu fingindo ser uma Jenner. Quer dizer, quem diabos eu acho que eu realmente sou?

:: Burberry / Primavera 2016 com May e Ruth Bell ::

plussizeremoda_16

Sheridan:Saio à frente dizendo: sou uma grande fã do meu corpo. Dito isso, confesso que é assustador fazer topless em um quarto cheio de gente e saber que depois um monte de pessoas ainda irá ver meu seio direito na internet. Demorou um pouquinho para eu deixar de lado todo o assédio que passei na adolescência, então fui tomada por uma onda de euforia. Senti um pouco de dor porque meu mamilo foi espremido na fenda do braço. As gêmeas Bell são lindas, mas isso não significa que nós não possamos nos sentir igualmente belas”.

Jazzmyne:Honestamente, sempre quis fazer algum ensaio de nu/topless, mas quando finalmente foi acontecer, senti-me muito nervosa. Estava tentando ser confiante e sensual ao mesmo tempo, enquanto me assegurava de que meus mamilos não fossem aparecer em cena! Achei o resultado inacreditável. Nós realmente parecemos uma versão afro-americana plus size da propaganda original. Espero que a Burberry se orgulhe”.

plussizeremoda_17

Para encerrar o ensaio, clicado por Macey J. Foronda, as garotas recriaram a campanha de inverno de Brandon Maxwell e compartilharam suas considerações finais. Para Kristin, modelos são naturalmente belas, mas também têm muita coisa que contribui para ressaltar essa beleza: ‘Então pare de exigir tanto de si porque não somos constantemente rodeados por uma equipe de especialistas, ne?’.

Danica complementa: ‘A mídia e a sociedade fazem a gente pensar que precisamos ser perfeitos e enlouquecemos para nos enquadrar. Temos de ir além disso e encarar o positivismo do corpo de maneira mais ampla. Experimente se amar!’. ‘Representação é importante porque cada pessoa tem o direito de se sentir bonita sem se importar com os conselhos dos ‘médicos da internet’. Cada corpo é especial. Se você se sente bem, é o que importa’, conclui Sheridan.

As meninas também declararam o efeito positivo que o experimento lhes trouxe. ‘Espero que as campanhas de moda sejam mais inclusivas porque após essas fotos ficou comprovado que as plus sizes arrasam e também precisamos educar as novas gerações quanto a beleza da diversidade dos corpos mostrando-os todos juntos nas propagandas’, declara Kelsey.

Sinto-me inspirada a dizer que estamos arrasando para cada designer que não dá espaço às plus sizes. Espero que os jovens possam ver o quanto somos capazes disso e todos são. Se você quer ser modelo, faça isso acontecer e lute pelo seu sonho’, finaliza Jazzmyne.

O ensaio teve styling de Lauren Bernard, maquiagem de Bailey Brooke e penteados de Shanelle Besser.

Comentários

Comentários

Adele Grandis: Taurina com ascendente em touro - isso explica muita coisa!