Que tal ajudar a Casa 1 a sair do papel?

casa_1_2Em 2015, o jornalista Iran Giusti viralizou na rede após publicar no Facebook que estava disponibilizando o sofá de sua casa para receber pessoas LGBT que tivessem sido expulsas de casa por conta da sexualidade.

O post bombou de compartilhamentos e a procura por um teto temporário foi tamanha que o incentivou a planejar algo que pudesse atender ainda mais gente. Junto ao amigo e estudante de relações públicas Otávio Salles e da agência feminista Quatro e Um, Iran está à frente de uma ação de financiamento coletivo para tirar do papel a Casa 1.

casa1_1

Mas do que trata a ideia? Uma espécie de república de acolhimento LGBT para quem vive nas ruas ou teve de sair de casa, que funciona também como centro cultural e espaço colaborativo para a realização de cursos, palestras e festas.

Para bancar um ano de aluguel e gastos básicos do local será necessário o investimento de R$83.952. Uma vez que não há o apoio de empresas e nem incentivo público, o grupo recorre ao crowdfunding através do site Benfeitoria.

Todos que contribuírem financeiramente receberão uma recompensa à escolha (que pode ser desde reproduções de artes originais até cursos e workshops de temáticas variadas). É possível doar a partir de R$20 – ou seja, sem desculpas, hein?

Comentários

Comentários

Adele Grandis: Taurina com ascendente em touro - isso explica muita coisa!