Resenha teatral: OS DOIS E AQUELE MURO

1_1465013360_guia2Um cenário simples e muito funcional. Uma iluminação que funciona como um terceiro personagem. Atores completamente entrosados. Cenas que mesclam dança e boxe. Um encontro, uma encomenda e um desejo em comum. Um muro.

Esses são os principais elementos de OS DOIS E AQUELE MURO, peça de Ed Anderson com direção de Francisco Medeiros e com Luciano Gatti e Plínio Soares em cena.

Uma peça envolvente, retratando o encontro de dois personagens que têm em comum o desejo de novas experiências, a curiosidade pelo outro e a tentativa de preencher lacunas esvaziadas por experiências do passado. Esse é o enredo que marca a trajetória de Lucio e Jonas, dois homens que se conhecem virtualmente e resolvem levar as conversas e os encontros para a realidade.

Depois de alguns drinks resolvem ir para a casa de Lucio onde começa uma disputa, vezes velada e vezes declarada, pelo controle de o que acontece durante a noite. Um jogo declarado de poder, físico e psicológico, que leva o espectador ao ápice da peça. Durante toda a peça é possível perceber o uso de linguagem e artifícios não-realistas, ou hiper-realistas como define o elenco.

Em conversa com os atores ao final da peça, eles comentaram sobre a preparação física e psicológica para a encenação. Essa preparação envolveu desde aulas de boxe e dança até exercícios de concentração e vários testes de cena para se chegar ao resultados que o espectadores conseguem conferir no decorrer do espetáculo.

Agora a minha opinião pessoal: não OUSEM perder essa peça. Segue abaixo todo o serviço pra que vocês possam aproveitar e correr para assistir essa que, com certeza, será uma apresentação que não acabará quando a luz apagar.

Eu fiquei uns dois ou três dias ainda pensando em tudo o que eu vi, vivi e senti naquele teatro. E um agradecimento especial aos atores que me receberam tão gentilmente após o espetáculo.

 

Serviço: OS DOIS E AQUELE MURO

Em cartaz no Espaço dos Fofos, que fica na Rua Adoniran Barbosa, 151, na Bela Vista em São Paulo. O telefone de lá, para você tirar suas dúvidas é (11) 3101.6640. O espaço tem capacidade pra 80 pessoas e os ingressos custam entre R$ 30,00 (inteira) e R$15,00 (meia). Lá eles aceitam todos os cartões de débito e crédito. As apresentações acontecem entre Segundas e quartas e fica em cartaz até 03 de agosto!

Comentários

Comentários

DragQueen que acha que pode falar o que os outros precisam saber mas na verdade só quer mesmo contar aquilo que nda lendo, vendo e fazendo