A traição da Beyoncé não deve ser parâmetro para você

bey_lemonade5
Desde os tempos de Destiny Child Beyoncé faz uso da própria voz para cantar em prol do empoderamento das mulheres. Em junho de 2003, quando lançou seu primeiro disco solo, ‘Dangerously in Love’, além de figurar os principais rankings da indústria fonográfica e faturar milhões com o álbum, a cantora se tornou uma das maiores representantes do feminismo no universo pop da atualidade.

Beyoncé representa muitas minorias – é mulher, é negra – mas não credita seu sucesso como exceção à regra. Muito pelo contrário, faz bom uso da imagem exposta e dos holofotes para conversar e instruir todas as mulheres sobre a capacidade pessoal que cada uma tem de chegar aonde quer e merece estar.

Integra a lista da Forbes como uma das mulheres mais ricas do universo. Apresenta-se mundo afora com shows de lotação máxima, canta, compõe, dança e representa. É uma performer completa, com aceitação que vai da elite à massa. Tudo isso sem abrir mão do papel de esposa, mãe e dona de casa.

bey_lemonade2
Os quase 70 milhões de seguidores em seu Instagram acompanham essa rotina complexa que contrapõe cliques glamorosos em tapetes vermelhos x registros de seu cotidiano familiar de cara lavada. Beyoncé cativa; é fácil se identificar, sentir-se representada e motivada por ela.

Em maio de 2014, compareceu ao Met Gala acompanhada da irmã Solange Knowles e do maridão Jay Z. O site TMZ vazou um vídeo de vigilância interna do Standard Hotel, em Nova Iorque, onde rolou a festa pós-evento, revelando uma realidade particular bem distante dos sorrisos abertos clicados pouco antes pelos fotógrafos da premiação.

Na filmagem, a diva toda poderosa aparece acuada em um canto do elevador do hotel enquanto o marido levava uns cascudos da irmã. Uma vez que o vídeo não tinha áudio, especulações em torno da causa da rixa pipocaram em tabloides mundiais. Os envolvidos, porém, apenas se pronunciaram através de notas oficiais declarando que tudo já estava sob controle.

bey_lemonade4
Seriam Beyoncé e Jay Z duas vítimas famosas da tão famigerada crise dos sete anos de casamento? Bem provável, apesar da fama, são seres humanos como todos os outros. Passados dois anos, o casal segue junto, dando a entender que as adversidades foram superadas.

No último domingo (24), a cantora apresentou oficialmente seu mais novo disco, ‘Lemonade’, em um especial exibido pela HBO. Eis um híbrido de álbum-filme, repleto de composições de impacto social e político que abordam temas como igualdade civil, protestos de mulheres negras que perderam filhos e maridos e namorados por conta da brutalidade policial e… a traição de Jay Z.

Pois bem, Beyoncé tardou a se expor sobre o incidente, mas transformou o padecimento em música – mais uma ‘Sorry’ (além da de Justin Bieber) que promete ser sucesso. A canção, produzida pela cantora junto a Melo-X e Wynter Gordon, encerra com a seguinte frase: ‘He better call Becky with the good hair’ (É melhor ele ligar para a Becky, do cabelo bom).

bey_lemonade8
Quem seria a moça? De acordo com especulações dos fofoqueiros antenados, trata-se da designer de roupas Rachel Roy. Dando indícios de veracidade, ela vestiu a carapuça. Logo após a música ser apresentada, Rachel postou em seu Instagram uma foto com a legenda: ‘Cabelo bom pouco importa, mas nós aceitaremos boa luz, para selfies, ou para verdades internas, sempre. Viva na luz #semdramaqueens’.

Solidarizados com Beyoncé, os fãs da cantora não se contiveram nos comentários ofensivos e Rachel acabou alterando sua conta para privada, podendo ser visualizada apenas por seus amigos.

Mais uma vez a diva pop não se pronunciou. Acontece que, independente de seu posicionamento, as manifestações virtuais da galera seguem a todo vapor. Infelizmente, a iniciativa em fazer um disco-filme, as quase vinte músicas muito bem produzidas e todos os bons profissionais envolvidos no projeto não obtiveram o devido reconhecimento nas redes virtuais, onde boa parte dos comentários sobre ‘Lemonade’ são associados à premissa: ‘Se até Beyoncé é traída…’.

LOS ANGELES, CA - JANUARY 26: Beyonce and Jay-Z perform onstage during the 56th GRAMMY Awards at Staples Center on January 26, 2014 in Los Angeles, California. (Photo by Kevin Mazur/WireImage)
Sim, até Beyoncé é traída, faz cocô, vai ao mercado, acorda se sentindo feia vez ou outra. Até Beyoncé trabalha, paga impostos. Tudo isso e muito mais, feito eu e você. A grande diferença entre ela e nós é que graças a sua carreira, sua vida está sempre em pauta e – por mais que se preserve – compartilhada por clique de paparazzi e especulada pela mídia global. Suas declarações genuínas são expostas sem medo de ser vulnerável através daquilo que ela tanto sabe fazer: performances!

Beyoncé ter sido traída não deveria ser prêmio de consolação para mulher alguma. Uma recente pesquisa realizada pelo instituto Tendências Digitales em onze países da América Latina coloca o Brasil no topo do ranking de maiores índices de infidelidade. 70,6% dos homens brasileiros já traíram pelo menos uma vez na vida (contra 56,4% das mulheres).

bey_lemonade1
Segundo análises da psicóloga Ana Maria Zampieri, que acompanhou a história de quatro mil casais durante cinco anos, 60% dos pares passam por uma crise que culmina com uma ‘pulada de cerca’ de alguma ou de ambas as partes.

O livro ‘The Normal Bar’, dos pesquisadores Chrisanna Northrup, Pepper Schwartz e James Witte, compila justamente as principais causas que levam as pessoas à traição. Para a realização da obra mais de cem mil pessoas ao redor do mundo foram entrevistadas. E os motivos mais corriqueiros nada têm a ver com a beleza física (ou ‘cabelo bom’), como os internautas têm associado no que diz respeito à Beyoncé.

A falta de intimidade e diálogo entre os casais, paixões antigas e mal resolvidas, vingança e tédio sexual são as razões mais frequentes associadas à pulada de cerca. São disfunções pessoais de cada relação, na qual ambos os cônjuges, por alguma razão, têm certa parcela de responsabilidade.

bey_lemonade7
Obviamente que ninguém merece ser traído e/ou enganado – especialmente por uma pessoa com a qual se compartilha um comprometimento amoroso. E é justamente por isso que a Beyoncé, eu ou você temos as mesmas chances e probabilidades de sermos traídas ou trair. E é justamente por isso que há músicas deste novo disco que merecem muito mais nossa atenção. Não à toa que ‘Formation’ foi eleita como ‘abre-alas’ do álbum. Pode por no repeat, até aprender!

Comentários

Comentários

Adele Grandis: Taurina com ascendente em touro - isso explica muita coisa!