Rage Yoga: uma alternativa divertida para aliviar a fúria

rage-yoga-1-600x450
Que tal uma aulinha de ioga que, ao invés de ‘namaste’, a galera entoasse um ‘fuck yeah’? Pois é exatamente assim que se encerram as sessões ministradas por Lindsay Istace em sua Rage Yoga (Ioga Furiosa).

Contorcionista e engolidora de fogo profissional, a canadense já praticava ioga há anos. Sempre em casa, porém, porque não se identificava com o ambiente hostil dos estúdios que conhecera.

rage-yoga3-1-600x435
No ano passado, contudo, após o término de um relacionamento conturbado, a moça estava com certa dificuldade de se concentrar durante as posturas e meditação. Era tomada por uma vontade incontrolável de xingar o ex e gesticular obscenidades.

Compartilhou a má fase com os amigos via Facebook em tom de brincadeira, propondo uma reformulação na ioga a fim de adequá-la ao seu momento pessoal. Seus amigos curtiram a ideia e a incentivaram a fazer um aulão para os conhecidos.

rage-yoga-600x450
Despretensiosamente, Lindsay considerou a sugestão e organizou um workshop, que fez sucesso. E assim surgiram potenciais alunos realmente interessados em seguir suas aulas inspiradas nas posturas Vinyasa – com trilha sonora que dispensa o new wave tradicional para dar vez a um set list de heavy metal.

Gritos de fúria e dedos do meio são liberados nas aulas que ocorrem duas vezes por semana, à noite, nos fundos do Dickens Pub, em Calgary. É a alternativa que Lindsay e seus alunos têm de aliviar o estresse com bom humor.

rage-yoga-class
São entre cinco e doze alunos por sessão, que pagam US$ 12 cada – e têm descontinhos para o chope no pub, que pode ser bebido, inclusive, antes, durante ou depois de cada aula. Eis a proposta perfeita para lidar com as emoções negativas de uma forma positiva.

Totalmente dedicada ao projeto, Lindsay agora conta com o financiamento colaborativo para tirar dois planos do papel: a criação de um canal de aulas online e uma viagem pelo país realizando sessões em outros pubs canadenses.

Comentários

Comentários

Adele Grandis: Taurina com ascendente em touro - isso explica muita coisa!