Steven Tyler faz 68 anos e as razões pelas quais ele merece seu ‘parabéns’

st15

O Aerosmith surgiu em 1970. Steven Tyler era completamente obcecado pelos Rolling Stones e queria ser tão famoso quanto os caras. Inicialmente, inclusive, foi mais movido pela fama do que pela música em si. Ele tocava piano, nunca tinha cantado e nem pensava em ser cantor. Buscava glamour, estrelato e muitas groupies. Conforme o grupo se formou, com integrantes realmente interessados em tocar e fazer seu som seu ouvido, Tyler foi se adequando e se descobriu como um bom vocalista e compositor – ao lado de Joe Perry.

Brigas homéricas, idas e vindas, os dois seguiram juntos apesar dos pesares. Perry sempre tentando colocar um freio nas estripulias de Tyler. A história da banda não foge do estigma de drogas, sexo e rock’n’roll. Essa bagunça toda, que ficou no passado, já foi retratada na biografia oficial do grupo e nas pessoais de Tyler e Perry.

Velhinhos, conformados e bem sucedidos, seguem com o Aerosmith – que retorna ao Brasil agora em outubro para única apresentação – ainda sem data e local definido. Enquanto os fãs aguardam ansiosos, a gente aqui aproveita que hoje (26.03), Tyler completa 68 anos de vida para relembrar alguns de seus feitos mais transgressores e bacanudos de todos os tempos. Olha só:

st16

1.: Aquele ditado que diz para não julgar um livro pela capa cabe muito bem ao líder do Aerosmith. Apesar de seu visual andrógino levantar questionamentos quanto a sua sexualidade, ele declarou em sua biografia ‘O Barulho da Minha Cabeça te Incomoda?’, que já tentou sair com caras, mas que esta não é sua praia: ‘Sexo gay não é para mim. Experimentei uma vez quando era mais novo‘.

st17

2.: Ainda em seu livro, declarou da seguinte maneira sua identificação de gênero: ‘Deixe-me esclarecer as coisas. Sou meio a meio e adoro o fato de meus sentimentos serem como os de uma ‘eterna garota’. Tem algo melhor do que se identificar com a espécie mais forte?’.

st14

3.:Meu pai usa roupas de mulher, é tão engraçado, às vezes eu olho para ele e penso ‘que camisa bonita!’, porque é do meu guarda-roupa. Eu acho ele muito bonito. Fico muito orgulhosa dele. E todas aquelas coisas engraçadas que ele diz e as pessoas acham estranho, eu ouvi a vida toda e elas me fazem rir. Falo a língua dele e eu entendo o que ele diz‘, foi o que declarou uma de suas filhas, Liv Tyler, em entrevista à New York Magazine.

st13

4.: Eis sua resposta ao depoimento da filha para o site Fashionista, em 2011: ‘O que aconteceu é que eu estava passando um mês no apartamento dela para escrever meu livro, dois anos atrás. Entrei em seu closet e encontrei uma camiseta doida. Amei e a vesti por um mês inteiro. Só então eu descobri que estava usando errado, a parte da frente à trás, mas quem se importa. Era uma camiseta dela e muito bonita’.

st2

5.: Ainda ao Fashionista, ele revelou: ‘Sou andrógino. Tenho uma energia mais feminina. Gosto dessa coisa mais fluída e carinhosa. Sou um compositor, então as formas e a moda caminham juntas para mim. Sempre foi assim e isso é perfeito. O que vou fazer? Subir num palco e dançar de jeans e camiseta? Eu gosto assim. Amo ter o cabelo comprido. É preciso quebrar alguns padrões, ter um pouco mais de paixão e diversão no vestir’.

st4

6.:Dude (Looks Like a Lady)’ – ou ‘O Cara Parece uma Mulher’, lançada em 1987, tem história um tanto controversa e polêmica. A música foi escrita em parceria com o compositor gay Desmond Child. Inicialmente, a banda intitularia a canção como ‘Cruisin’ for the Ladies’, mas o cara chegou e propôs uma pitada homossexual – inicialmente recusada por Joe Perry, que não queria insultar a comunidade gay. A letra fala sobre uma vez que estavam em um bar e se encantaram por uma loira maravilhosa que estava de costas para eles, quando a moça se virou, tratava-se de ninguém menos que Vince Neil, do Motley Crue. Desmond os convenceu de que, como gay, não se sentia nada ofendido com a história, muito pelo contrário e assim a música foi lançada e acabou fazendo sucesso entre os LGBT.

7.: Já ‘Pink’, de 1997, originalmente se chamaria ‘Kinky’ – algo como bizarro ou pervertido. A letra, porém, passou por adaptações e acabou mudando de nome. O rosa referencia tanto os órgãos reprodutivos femininos quanto o pênis.

8.: Em junho de 2010, o Aerosmith leiloou um par de ingressos VIP para um show, com direito a meet & greet com Steven Tyler + lenço autografado pelo cantor, com verba arrecadada destinada à True Colors Fund, organização não governamental criada por Cyndi Lauper em prol dos homossexuais sem teto.

st7

9.: Em 2015, ano do 26º aniversário de lançamento do hit ‘Janie’s Got a Gun’, Steven Tyler lançou a Janie’s Fund, uma organização de caridade que presta auxílio às meninas abusadas e vítimas de negligência. ‘O que mais me incomoda (sobre ‘Janie’s Got a Gun’) é que de alguma forma, as pessoas que assistiram ao vídeo, viram que o pai abusava da filha e a mãe sabia e nada fazia. Então agora espero poder fazer algo quanto a isso. Como pai e avô, quero focar minha energia em coisas que realmente importem e deixar para trás a loucura que vive através da música. Quero dar voz às milhares de vítimas que não têm quem as represente’, declarou à revista People.

10.: Em setembro de 2015, o Aerosmith realizou um show aberto em Moscou, com ingressos pela metade do preço, que teve a bilheteria revertida em prol da comunidade LGBT na Rússia.

st11

11.: No final de 2015, Steven Tyler lançou seu primeiro single solo, de country, ‘Love is Your Name’. O vídeo da canção, dirigido por Trey Fanjoy, foi rodado em uma floresta em Nashville e conta com a participação da banda Loving Mary e atuação do próprio filho do diretor interpretando Tyler quando criança. Uma atriz também aparece em cena representando o cantor no decorrer de toda sua vida. Ela caminha arrastando lenços entre as árvores e pelo rio. ‘Eu morei em uma cabana no lago e tinha um guaxinim como animal de estimação. Queria mostrar isso. Espero que quem assista a este vídeo sinta muito amor, credibilidade e beleza. É algo bem gypsy-chic’, declarou à revista People.

Comentários

Comentários

Adele Grandis: Taurina com ascendente em touro - isso explica muita coisa!