Berlim inaugura 1º campo para refugiados LGBT da Alemanha

camporg1
A Berlim segregada é coisa do passado. Hitler já era, o muro caiu e agora a cidade irá inaugurar o primeiro campo alemão para receber exclusivamente os refugiados LGBT. Trata-se de Schwulenberatung Berlin, com inauguração prevista para março.

Em 2015, mais de um milhão de estrangeiros buscaram refúgio na Alemanha. Apenas em Berlim, existem 150 centros para atendê-los. No entanto, considerando que recomeçar a vida em um novo país é uma transação difícil para qualquer refugiado, a situação pode ser ainda mais perigosa para os membros da comunidade LGBT.

camporg3

Estima-se que, apenas na cidade, existam 3.5 mil refugiados que se encaixam nessas condições e o objetivo do novo campo é proporcionar suporte e segurança às pessoas que sofrem preconceito e violência por conta de sua orientação sexual.

O espaço, localizado em Charlottenburg, terá capacidade para comportar até 120 indivíduos em seus 29 apartamentos (entre uma e quatro camas cada). Quem se instalar por lá terá direito à moradia, alimentação e proteção contra todo e qualquer tipo de violência, além de auxílio para conseguir emprego e residência fixa.

An asylum seeker from Uganda covers his face with a paper bag in order to protect his identity as he marches with the LGBT Asylum Support Task Force during the Gay Pride Parade in Boston, Massachusetts June 8, 2013. REUTERS/Jessica Rinaldi (UNITED STATES - Tags: POLITICS SOCIETY) - RTX10GSN

Os campos de refugiados são como pequenos mundos, nos quais a fofoca rola solta e quando há a identificação de homossexuais eles se tornam pessoas vulneráveis em meio à ‘maioria’. Recebemos diversos depoimentos de pessoas espancadas, ofendidas, xingadas por serem homossexuais’, explica Stephen Jäkel, um dos funcionários de Schwulenberatung.

Entre os meses de agosto e setembro de 2015, a Federação de Lésbicas e Gays da Alemanha registrou 95 casos de violência contra refugiados LGBT, a maioria deles em centros de acolhimento.

camporg2

 

Comentários

Comentários

Adele Grandis: Taurina com ascendente em touro - isso explica muita coisa!