O Mundo de Tim Burton: contamos como é passear pela caixola do cineasta

 

O Mundo de Tim Burton foi uma exposição montada especialmente para o MoMA de Nova Iorque, onde permaneceu em cartaz em 2009 e, posteriormente, viajou para Melbourne, Toronto, Los Angeles, Paris e Seul. Receoso de ter seus pertences pessoais rodando o mundo, o cineasta americano decidiu recolher a mostra, até recentemente convidar o MIS para retomar sua circulação.

Com negociações e pré-produção que se desenrolaram por meses, o museu finalmente inaugura a programação para o público brasileiro. Apesar de conter os mesmos objetos presentes nas outras edições, a montagem do MIS é inédita, desenvolvida especialmente para que os visitantes possam se sentir dentro da caixola excêntrica do diretor.

12642722_1239403546075364_607414858541841280_n

O passeio começa, inclusive, com a passagem por um portal que afigura Burton de bocarra aberta, prestes a te engolir. Passando por dois lances de escada em tons avermelhados, depara-se com colagens das principais referências do artista em sua vida pessoal e profissional. Pôsteres de Fellini a Hitchcock e cenas de Vicent Price e outros atores rodando em um televisor antigo.

Eis a garganta de Burton e seguindo a caminhada você chega às obras de sua autoria de fato. A recepção se dá com um gigantesco zoopraxiscópio projetando rotações de bonecos de ‘O Estranho Mundo de Jack’, para que haja a percepção em stop-motion.

12647361_1239403592742026_7352775771379830458_n

À direita, duas paredes repletas de desenhos, rascunhos e telas – em sua maioria, de projetos pessoais de Burton. São ilustrações que mesclam com maestria sua identificação com terror e o talento para a comédia.

Adentrando ao que seria o cérebro do cineasta, cada espaço é montado de forma a representar sentimentos e sensações presentes em seu trabalho. Ruídos e rumores leves, perceptíveis aos ouvidos mais observadores tornam a experiência ainda mais sensorial: você está ali, andando na cabeça macabra de um dos diretores mais perturbados e amados de todos os tempos.

12651352_1239403606075358_4950318558569757436_n
Passado o angustiante impacto inicial com obras tétricas, eis o momento de sentir um pouco de felicidade e para adentrar este universo são duas as opções: descer uma escadaria rotacional ou se entregar a sua criança interior e fazer o percurso em um escorregador. Seja qual for sua escolha, o destino será o mesmo; um salão ocupado por uma gigantesca réplica de um boneco azul criado pelo artista e circundado por suas raras polaroides superdimensionadas em 20×24, utilizadas em projeto pessoal, mas que serviram de inspiração para alguns de seus filmes.

12687979_1239403586075360_925841684972223490_n
Em torno das fotos, mais desenhos que enfatizam a realidade como é sentida, com distorção de perspectivas e figuras humanas surreais. Quem viu e reviu ‘Os Fantasmas se Divertem’ na infância – como eu – vai pirar ao se deparar com alguns dos ‘móveis’ que serviram para a ambientação do filme.

Luz é algo que falta, mas o mundo de Burton é sombrio, então não poderia ser diferente. Acontece que para poder observar os detalhes de seus traços finos e rebuscados, seria muito mais interessante um pouco mais de iluminação.

12662010_1239033216112397_438283315447801407_n
Seguindo adiante, passando por alguns bonecos e estátuas que serviram de referência às suas filmagens, obras que retratam o complexo de perseguição e a esquizofrenia são uma dica do que está por vir.

Chegou a hora de se deparar com as angústias e melancolia do cara! Projetos jamais concluídos, desenhos ainda mais mórbidos, a recusa da Disney a um de seus manuscritos, referências ao expressionismo alemão que tanto lhe inspira…

12645240_1239033136112405_4374690597777653030_n
Em uma sala, almofadas listradas estão dispostas para que você se sente e dê de cara com uma tela completamente em branco. A sua frente, porém, há uma prancheta acrílica transparente que se disposta em frente à tela, magicamente exibe o que está sendo passado, mas que não é capaz de ser detectado nem mesmo aos olhos mais atentos.

 

Mais paredes repletas de desenhos de todos os tipos: um painel só de sketchbook, outro de desenhos em cartões e mais dois de sua coleção de rabiscos em guardanapos. É de babar! Pena que não tem guardanapo a nossa disposição para conter as bocas salivantes diante de tanta preciosidade.

12645155_1239033059445746_8841766575967176592_n

12669634_1239033129445739_3567458220011659180_n
E assim chegamos a uma reprodução de Burbank, região californiana onde nasceu e cresceu Burton. Em maquetes de casinhas que representam seu bairro natal, algumas lembranças de sua infância peculiar, imaginativa e perdida em seus próprios pensamentos.

Sua fuga à realidade eram os livros sombrios de Edgar Allan Poe e filmes de terror de baixo orçamento. O lado cult artístico, inclusive, lhe rendeu uma bolsa de estudos da Disney para o Instituto de Arte da Califórnia, onde estudou animação por três anos até ser, enfim, contratado pelo Walt Disney Studios.

12688179_1239032942779091_5230606338873801967_n
Nesse período produziu os curtas ‘Vincent’ (stop-motion) e ‘João & Maria’ e ‘Frankenweenie’ (live-actions). Este último fora considerado sombrio demais pela companhia, que optou por sua demissão.

12654580_1239032976112421_5219641975383741670_n

Para chegar à sala de filmografia, passa-se por um corredor aparentemente apenas ilustrado com algumas personagens famosas de Burton. Com uma segunda olhada mais perspicaz, percebe-se furinhos praticamente escondidos que revelam obras ocultas.

12644984_1239033162779069_6034022177746369083_n

O salão dedicado aos seus filmes tem um caminho que conduz da primeira à última produção. Tudo o que se vê por lá são mais e mais ilustrações – alguns bonecos, uma maquete e um painel em touch com fotos do cineasta. Quem realmente aprecia sua trajetória, fica com aquele gostinho de quero mais: cadê figurinos? Roteiros? Erros de gravação? Entrevistas? Making of?

12644922_1239032906112428_4700954304255894918_n

12645081_1239032932779092_4199459497624702280_n

12642960_1239032889445763_3978233499427671286_n

Você não encontrará nada disso, mas tem a possibilidade de adentrar uma salinha que exibe seis curtas de sua autoria. Então é hora de dar tchau, foram essas as permissões para passear pela psique de Burton. Por mais que deseje ir além, você não é bem vindo (rs).

 

Um The End te leva diretamente para a saída, onde tem uma livraria na qual você pode aproveitar para levar para casa ‘O Triste Fim do Pequeno Menino Ostra & Outras Histórias’, livro escrito e ilustrado por Burton, publicado em 1997.

Voltada ao público infantil, a obra aborda temas não tão ingênuos assim, como cenas de violência familiar, suicídio, sexo não explícito e traição extraconjugal, explorados em poemas de finais não tão felizes.

Excelente publicação para a criançada que vive na era fantasiosa da tecnologia, cada vez mais aérea à realidade, cada vez mais conectada ao virtual e distante do real.

12654540_1239403572742028_1248779437679354360_n
Se vale a pena a visita? Tudo depende de você. Qual sua disposição para filas e aglomerados de gente? Numa exposição como esta, a visita deveria ser realizada em pequenos grupos para que pudesse ser realmente proveitosa.

Eu a fiz assim e achei bem interessante e válida, mas não sei qual o número de visitantes que terão acesso ao passeio por horário. Se for muita gente, será difícil poder apreciar tudo com o tempo necessário para observar e captar a essência de cada desenho, de cada detalhe.

Quem não conhece tanto assim Burton, viu um ou outro filme, sugiro que, antes de ir à exposição, faça um intensivão em casa primeiro. Só assim é que será possível compreender melhor os desenhos e os objetos expostos.

12642723_1239032992779086_4697820855041968182_n

Quem já acompanha sua carreira e adora suas personagens, certamente irá curtir muito. É bem bacana observar a evolução do cara na ilustração e como seu traço e estilo foram definidos ao longo dos anos.

Tem muita coisa maravilhosa: desenhos feito em jornais, telas com tinta acrílica sob tecido negro, ilustrações coloridas com gliter. Uma puta inspiração para quem, assim como eu, rabisca o dia inteiro, em qualquer lugar.

> O Mundo de Tim Burton <
Mis – Avenida Europa, 158 – Jardins
De 04/02 a 15/05, das 11h às 20h (ter-sex), 9h às 21h (sab) e 11h às 19h (dom)
Classificação livre
Ingressos entre R$6 e R$12 – Às terças a entrada é franca
Acesso aos cadeirantes/Ar condicionado

Comentários

Comentários

Adele Grandis: Taurina com ascendente em touro - isso explica muita coisa!