Love hotels: conheça os tradicionais motéis temáticos do Japão


mjap1O Japão pode estar sofrendo as consequências pela abstinência sexual dos japoneses, mas isso não influencia em nada no sucesso dos chamados ‘love hotels’, os tradicionais motéis temáticos que ultrapassam as 37 mil unidades espalhadas por todo o país.

mjap2

Com localização conveniente e muitas vezes peculiar para encontros sexuais e conexões discretas, tais estabelecimentos oferecem curta estadia e são destinados a permitir privacidade para que os casais possam realizar suas mais variadas fantasias sexuais.

mjapan16

Em sua maioria, esses motéis são concentrados em grandes cidades, próximos às estações de trens, centros comerciais ou distritos industriais. Oferecem entradas discretas e a interação com o staff é minimizada (quartos são selecionados em um painel eletrônico e a conta é paga através de tubos pneumáticos).

mjap14

O serviço de quarto também é substituído por vending machines instaladas no interior dos cômodos, que oferecem desde comes e bebes até produtos e apetrechos sexuais.

mjap12

A identificação desses motéis se dá pelo uso de símbolos específicos dispostos em sua fachada, como corações. Ao lado deles, está disponível o tipo de estadia proporcionada. Em sua maioria, procura e oferta são para períodos que variam entre uma e três horas. No entanto, alguns estabelecimentos disponibilizam pernoite e diária completa também.

mjap11

Quem são os clientes dos love hotels? Segundo um estudo realizado em 2013, 90% da procura é realizada por mulheres. Esse tipo de motel não aceita reservas e são as moças quem demonstram mais interesse em visita-los. Obviamente, elas não vão sozinhas. São jovens que moram com os pais e vão ao hotel com seus companheiros, casais casados e com filhos que moram nas proximidades e buscam por um momento a sós, amantes, prostitutas com seus clientes e turistas curiosos.

mjap3

Sim, os motéis também são pontos turísticos incomuns para quem viaja pelo Japão. Projetados para atender a todos os tipos de fetiches, suas instalações recriam os mais diversos cenários: de sala de aula às celas de prisões.

mjap4

Algumas dessas temáticas chegam a ser preocupantes por remeteram à pedofilia, mas muitas pessoas acreditam que a oportunidade de ter um mundo de escapismo contribui para que quem tenha taras do gênero possa realizar suas fantasias sem cometer crimes.

mjap8

Anualmente, mais de 500 milhões de pessoas visitam os love hotels japoneses, movimentando cerca de US$40 bilhões por ano (o dobro do mercado de anime) – o que corresponde a 2% da população japonesa visitando um motel por dia.

mjap5

Em 2013, a fotógrafa americana Misty Keasler lecionou durante oito meses em ums escola pública no Japão. A moça aproveitou a estadia para percorrer diversos love hotels e clicar seus interiores.

mjap10

Os ensaios resultaram na publicação do livro ‘Love Hotels: The Hidden Fantasy Rooms of Japan’, que compila em imagens o humor, desejo e mesmo solidão desses cômodos vazios.

mjap6

O termo que batiza tais motéis é originado de ‘Hotel Love’, construído em Osaka, em 1968, o grande precursor da tendência bilionária do mercado de hospedagem sexual do Japão.

Comentários

Comentários

Adele Grandis: Taurina com ascendente em touro - isso explica muita coisa!