Houston, vocês REALMENTE me querem no mesmo banheiro que seus maridos ou namorados?


hero1
Houston é a cidade mais populosa do estado do Texas. Infelizmente, porém, seus habitantes são predominantemente conservadores. Não há por lá nenhuma lei federal que proteja indivíduos LGBT da discriminação. Em 2014, o Conselho da Cidade de Houston aprovou uma ordem que estipulava a igualdade de diretos independente da opção sexual dos cidadãos. Porém, ativistas anti-gays entraram com uma petição contra a lei e a Corte Suprema do Texas ficou ao lado da população, derrubando o preceito.

Em novembro deste ano, contudo, os moradores da cidade foram convidados a votar contra ou a favor da Prop.1, também conhecida como Houston’s Equal Rights Ordinance (Ordem de Igualdade de Direitos em Houston) – a H.E.R.O.

A proposta era barrar a discriminação local no que diz respeito à raça, cor, etnia, nacionalidade, idade, status militar, deficiência física, sexo, orientação sexual, identidade de gênero, religião, família, estado civil, gestação e informação genética. Ou seja, caso fosse aprovada a emenda, qualquer pessoa que sofresse discriminação no que diz respeito aos tópicos, teria direito à proteção perante a lei, tendo seu ofensor devidamente punido.

hero2

Personalidades como o presidente Barack Obama e a candidata à presidência Hillary Clinton demonstraram publicamente solidariedade à causa, que tem como objetivo reeducar a maneira como os moradores de Houston interagem entre si, prezando pelo respeito e liberdade dos cidadãos.

Ativistas conservadores saíram às ruas em manifestação contra o projeto, focando suas atenções nos indivíduos LGBTs. A predominância era de cartazes com os dizeres ‘Sem homens nos banheiros femininos’. As justificativas para o ato eram das mais diversas. Muitos diziam que um homem em um toalete feminino poderia resultar em casos de estupro, por exemplo. Esqueceu-se de pensar, porém, que existem pais que quando saem com suas filhas pequenas podem precisar recorrer aos banheiros públicos para acompanha-las. Não se importaram com os transgêneros que não se identificam com o sexo com o qual nasceram.

Enfim, cabeças tomadas pelo preconceito resultaram na não aprovação da norma. 62.5% das pessoas que foram às urnas votaram contra a H.E.R.O. Eis que a internet foi palco de protestos dos mais diversos criticando os resultados. A #BoycottHouston entrou para os trending topics e a transsex Kelly Lauren, de Chicago, roubou a cena.

hero4

 

Residente na casa noturna Hidratar, a performancer que há 37 anos atua no mundo do entretenimento se manifestou publicando em sua conta do Facebook uma foto clicada meses antes, por Matthew Mills, na qual aparece em um banheiro masculino atraindo a atenção dos rapazes. Acompanhando a imagem, a seguinte legenda: ‘Houston, vocês REALMENTE me querem no mesmo banheiro que seus maridos ou namorados?’.

Os compartilhamentos da foto se deram por todo o país e Kelly virou notícia, sendo entrevistada por jornais, revistas, programas de rádio e televisão. Em depoimento ao Huffington Post declarou: “Tenho 54 anos. Sou transgênero. Tudo o que tenho a dizer é que terei muito mais problemas nos banheiros masculinos do que nos femininos porque sou este tipo de mulher mesmo”.

Pois bem, rapazes, segurem-se, porque quando a moça passar por Houston, vai marcar presença no mesmo toalete que vocês!

hero3

Comentários

Comentários

Adele Grandis: Taurina com ascendente em touro - isso explica muita coisa!