Nepal elegeu sua primeira presidente mulher

Na última quarta-feira (28), o Nepal elegeu sua primeira presidente mulherBidhya Devi Bhandari, do Partido Comunista do Nepal. Ela será a precursora a ocupar o cargo no país.

Bidhya Devi Bhandari, do Partido Comunista do Nepal. Fonte: Getty Images

Bidhya Devi Bhandari, do Partido Comunista do Nepal. Fonte: Getty Images

Bidhya foi eleita pelo parlamento nepalense com 327 votos de um total de 601 cadeiras. Ela era deputada e foi ministra da Defesa do país e derrotou Kul Bahadur Gurung, ex-ministro da educação e do partido Congresso Nepalês.

Segundo informou o Opera Mundi, após ser designada ela informou que iniciará diálogo com partidos do sul do país que são contrários a nova Constituição e mantêm protestos e bloqueios na fronteira com a Índia.  “Considerarei o Himalaia, as montanhas e a região Tarai como um todo”, declarou.

Vale lembrar que o Nepal é uma República desde 2008, quando 560 pessoas de 564 votaram em uma Assembléia de coalizão pela formação de um novo governo. Apenas 4 pessoas votaram contra, membros do partido monarquista Rastriya Prajatantra. Em 2013 o Nepal criou sua segunda Constituição, onde o mandato presidencial dura 2 anos. O antigo presidente, Ram Baran Yadav, foi eleito em 2008 e teve seu mandato estendido devido aos empecilhos e na demora na elaboração de uma nova Constituição para o país.

Bidhya, foi uma das principais forças na luta para incluir o direito das mulheres na nova Constituição que entrou em vigor no mês passado, e atualmente está na constituição que ao menos um terço das cadeiras do Parlamento devem ser preenchidas por mulheres, e que presidente ou vice-presidente deve ser mulher.

Uma vitória e tanto para um país cuja democracia tem pouco menos de 10 anos, não?

Comentários

Comentários

Marcos Lourenço é estudante de História. Apelidado de Trevor no teatro por admirar o ator Trevor Wright. 26 anos nas costas e vivendo um dia de cada vez como um bom pisciano. Cinéfilo que também gosta de games-livros-teatro. Sempre curioso e engajado já se meteu em poucas e boas.